Após se reunir com líderes religiosos, Romero recomenda suspensão temporária de missas e cultos em Campina

Após se reunir com líderes religiosos, Romero recomenda suspensão temporária de missas e cultos em Campina

Em novo decreto,  prefeito suspende também visitas a museus e frequência aos cinemas Após nova reunião com o Gabinete de Crise criado especialmente para tratar das providências de enfrentamento à ameaça do Coronavírus em Campina Grande, na manhã desta quinta-feira, 19, o prefeito Romero Rodrigues anunciou novas decisões de imediata implantação no Município. Mantendo o padrão de diálogo com os representantes dos segmentos, antes de adotar as medidas, Romero se reuniu com as lideranças religiosas locais.

Em reunião pela manhã com o bispo diocesano de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes, Romero Rodrigues agradeceu à autoridade eclesiástica providências, que alteraram inclusive a própria liturgia, no sentido de apoiar a luta contra o novo vírus nos templos. E conseguiu de Dom Dulcênio, também, respaldo para uma nova medida: a suspensão, por 15 dias, da realização de todas as missas na área de jurisdição da Diocese.

Ainda pela manhã, o prefeito campinense se reuniu, no auditório do Ipsem, com representantes da comunidade evangélica, a exemplo da Ordem dos Ministros do Brasil (OMEB) local, do Verbo da Vida, Assembleia de Deus, da Congregacional, das igrejas Batista, Presbiteriana e o coordenador geral da Vinacc, pastor Euller Faber, obtendo deles apoio para a suspensão temporária também de cultos na cidade. O encontro foi articulado pelo vereador evangélico Alexandre Pereira (sem partido).

A Igreja Universal em Campina Grande também aderiu à proposta de suspensão temporária das atividades, após articulação do vereador licenciado e presidente da Urbema, Josimar Henrique, com o presidente pastor Jailson Luiz.

Os líderes evangélicos registraram, de forma unânime, elogios à postura democrática do prefeito em consultar o segmento e à maneira como vem conduzindo pessoalmente a organização de uma série de medidas preventivas na cidade contra o novo vírus.

Embora tenham suspendido temporariamente suas de cultos, missas e outrs celebrações que demandam reuniões de expressivo numero de pessoas, as igrejas permanecem abertas para atendimento individual mais especifico de seus segidores.

Museus e cinemas

O acesso a museus e cinemas em Campina Grande também está suspenso, pelo prazo de 15 dias, de acordo com o novo decreto do prefeito Romero Rodrigues.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta